Bolsa de Valores

Se hoje, dia 26 de março, fecharmos no azul será o oitavo pregão seguido de alta na Bovespa. Haja otimismo! Mas... Otimismo com o quê? Será que...

A inflação está controlada? A Taxa Selic vai cair? O PIB vai subir? O otimismo dos empresários voltou? A economia brasileira está acelerando? A crise energética foi superada? O ministro da Fazenda foi demitido? A balança comercial melhorou? O FED desistiu de retirar gradualmente o programa de estímulo da economia americana? A S&P voltou atrás sobre o rebaixamento do rating do Brasil? As incertezas políticas estão solucionadas? A Dilma vai perder a eleição? A tempestade perfeita era só uma marola? Será?...

Infelizmente, todas as respostas acima são negativas. E mesmo assim, a bolsa está subindo mais de 8% em apenas 8 dias. Então, o motivo deve ser outro: as ações brasileiras estão baratas e os investidores voltaram com apetite? Não se engane. Muitas ações estão realmente baratas, mas a alta recente não me convence. A queda da moeda americana também. O dólar somente não subiu forte pela constante intervenção do BACEN (uma hora as reservas cambiais, fonte do dinheiro, secam). Não existe fundamento algum nestes movimentos. A explicação é só uma: especulação!

Tudo o que sobe, cai. Esta é a regra. Quanto mais rápido for a alta, pior será a queda. Como já comentei, o Mercado é maníaco-depressivo. Exagera tanto no pessimismo quanto no otimismo. Nos últimos meses quase tudo era motivo para a bolsa cair. Qualquer notícia, boa ou ruim, a bolsa brasileira desabava. Agora, mesmo com o cenário ainda pior, a bolsa fez um forte movimento de alta... No mínimo suspeito!

É verdade que o mercado financeiro caminha no mínimo 6 meses na frente da economia atual. Sempre será assim. Porém, mesmo pensando num horizonte mais distante, o cenário continua o mesmo: desolador! Bastaram alguns boatos de que a Dilma cairia numa pesquisa eleitoral para o mercado se animar (o que não se confirmou). Até agora tudo não passa de especulação!

Não caia no conto do vigário, o cenário ainda é nebuloso. Estamos vivendo um mero repique. Turbulências pesadas estão por vir e um novo teste da faixa dos 45 mil pontos é o caminho mais natural. Esta é a visão da maioria dos especialistas que não padecem de distúrbio psiquiátrico. O que fazer? Opere protegido (com hedge), até você vislumbrar sinais mais confiáveis na economia brasileira.

MJR