O Investidor e o Leão

É fato que os pequenos investidores no Brasil têm pouco conhecimento sobre o mercado financeiro. Ainda pior é que a maioria da população sequer consegue investir, ou por falta de dinheiro pela baixa renda e gastos em excesso, ou por falta de conhecimento. A grande parte daqueles que investe, simplesmente coloca o dinheiro na poupança ou deixa o poder de escolha exclusivamente na mão do gerente do banco. Os dois procedimentos são equivocados...

Quando o assunto é a tributação sobre os ativos financeiros, o conhecimento das pessoas é ainda mais limitado. Os motivos são os mais variados possíveis, mas os principais são:

  • O baixo interesse da população pelo assunto;
  • Os investimentos mais populares, como a poupança, o CDB e os fundos DI não exigem nenhum conhecimento por parte do investidor. A tributação, quando existente, é de responsabilidade exclusiva da instituição financeira;
  • O sistema tributário brasileiro é complexo e, pior, sofre mudanças constantes, o que prejudica ainda mais a compreensão do tema por parte dos pequenos investidores.


Este livro tem como objetivo principal expor ao pequeno investidor o sistema tributário sobre os investimentos mais populares no Brasil, de uma forma simples e didática, além de mostrar que devemos aproveitar os incentivos fiscais para melhorar o desempenho da nossa carteira de investimentos. Comento as principais modalidades de investimentos existentes no Brasil, porém com maior ênfase no mercado de ações, cujo conhecimento é ainda menor. Não é propósito deste livro comentar detalhadamente as modalidades de investimentos. A descrição das mesmas é sucinta e tem como objetivo único a orientação básica sobre o que é o investimento em questão. Como já dito, o enfoque principal é na tributação do IR, incluindo os detalhes técnicos mais importantes para o preenchimento correto da declaração de ajuste anual.

  1. A orientação sobre como preencher o ajuste anual do IR é exclusiva para os ativos financeiros (não envolve outros assuntos da declaração)
  2. Público alvo: investidores iniciantes (pessoas físicas) e profissionais da área contábil não habituados as regras do imposto de renda para o mercado de ações e demais investimentos do mercado financeiro
  3. Baseado no programa de IRPF 2015
  4. Aborda apenas os ativos investidos no Brasil.