Skip to content Skip to footer

Txai Resort, Itacaré, Bahia

Confesso que era um desejo antigo. Desde a sua inauguração nos idos deste século, sempre desejei passar alguns dias por lá. No início as tarifas eram inalcançáveis e os voos para Ilhéus eram quase sempre ruins. Nunca dava certo. Ano passado, enfim, reservei o hotel para primeira semana de outubro de 2017. Quis o destino que não era desta vez que iria visitar o famoso hotel em virtude de problemas de saúde na família. Daí, a viagem foi postergada para 2018 e realizada na última semana de fevereiro.

Pense num lugar bonito e paradisíaco. Pense num lugar exclusivo. Pense num lugar tranquilo. O Txai Itacaré é tudo isso e muito mais. Compartilho com você nas próximas linhas algumas características marcantes deste lugar imperdível. Com certeza nenhum texto será suficiente para descrever um lugar tão prazeroso. Se você tiver a oportunidade de visitar não perca, especialmente se for uma viagem a dois.

A localização
Txai Resort Itacaré Bahia está situado ao norte da cidade de ilhéus, a cerca de 60 Km do aeroporto (1 hora de carro), e ao sul de Itacaré, 15 Km, na bela praia de Itacarezinho.

Fiz o transfer pelo próprio hotel. Apesar de um pouco mais caro, recomendo que você faça o mesmo. A comodidade compensa qualquer diferença tarifária. Outra opção seria alugar um carro, especialmente para aqueles que desejam conhecer outros lugares além do hotel.

O aeroporto de Ilhéus é simplesmente péssimo e desconfortável. Um desastre. O “baque da chegada” é recompensado na volta, pois o hotel oferece auxílio no check-in e uma agradável sala Vip climatizada, que minimiza o desconforto das péssimas instalações do aeroporto.

Onde reservar o hotel
Você poderá adquirir o pacote nas agências de turismo, nos sites de busca (hotéis.com, por exemplo) ou no próprio site do hotel. Fique atento aos pacotes promocionais no site do Txai que oferece bons descontos.
Importante: em virtude do terreno muito irregular e das distâncias longas, talvez o hotel não seja indicado para pessoas com dificuldade na locomoção. O passeio com crianças também é pouco recomendado.

Os bangalôs
A área do hotel é muito grande. Salvo engano são 39 bangalôs. Alguns ficam distantes de quase tudo e outros apresentam uma bela vista. Optei por ficar no “bangalô praia” que, apesar de não ter vista direta para o mar – existe uma vegetação nativa entre o mar e o bangalô – fica relativamente próximo das áreas de lazer: piscina, restaurantes, recepção, etc. Com certeza, quando voltar lá, repetirei a dose. Acho que é a melhor opção, mas de qualquer forma dê uma olhada na planta dos bangalôs, disponível no site do hotel. As instalações do “bangalô praia” são excelentes. Quarto amplo e muito confortável. Confesso que no começo, achei um pouco rústico demais, mas depois me acostumei. Destaque para o chuveiro ao ar livre; fique tranquilo, ele é aberto, mas cercado externamente. O banho é sensacional, pode acreditar.

A praia
A praia de Itacarezinho é uma das mais belas que já visitei. Ela é plana e permite uma agradável caminhada. O mar é aberto, mas não é muito agitado, e a temperatura é amena. E o melhor: a praia é quase desértica. Uma tranquilidade total.

As refeições
São dois restaurantes. Um que serve o café da manhã e o jantar (Orixás), próximo à recepção, e outro que fica à beira mar, junto da piscina, reservado ao almoço. Tudo comandado pelo jovem Chefe Francês, Aurelien Roche, proveniente de Nice, no sul da França.

Um ponto muito positivo é o horário estendido das refeições, o que agrada a todos os gostos. O café é servido das 8 às 11, o almoço das 12 às 16 e o jantar das 20 às 23 horas.

O café da manhã é de alto padrão, mas sem grandes destaques.

O almoço é o ponto alto da gastronomia. A localização do restaurante é impecável e o cardápio traz as maravilhas da culinária local. Experimente o bobó de camarão, a moqueca de peixe com camarão e, de entrada, sugiro a deliciosa casquinha de siri (a melhor que já comi).

O jantar é oferecido ao ar livre, extremamente agradável, e traz um cardápio mais refinado do que o do almoço, mas sempre respeitando as tradições baianas com um toque francês. Os preços não são exagerados e alguns pratos podem ser compartilhados.

No hotel a única refeição inclusa é o café da manhã.

A carta de vinhos é razoável e com preços acessíveis. 

Piscina e praia.
O hotel oferece uma ótima e confortável área de lazer com destaque para a tranquilidade da piscina e da praia, ambas em contiguidade, e a bem cuidada área verde ao redor. O serviço é cortês, mas um pouco lento. Tenha paciência, você está na Bahia. Mas se a rapidez não é marca dos baianos, a simpatia é recompensadora.


SPA Shamash
Talvez a cereja do bolo no hotel. Primeiro, a localização é estonteante. O SPA fica no alto de um morro e a vista é simplesmente sensacional. A piscina de bordo infinito com água aquecida é uma delícia: relax total. Os tratamentos oferecidos são fantásticos. Imperdíveis. Mesmo que você opte por não fazer os tratamentos, a visita ao SPA é obrigatória.


Outros passeios

O hotel oferece vários passeios nas adjacências da região: praias paradisíacas, passeios de barco e visitas a uma fazenda de cacau, dentre outros. Não entrarei em detalhes, pois optamos por ficar apenas dentro do hotel.
Maiores informações poderão ser obtidas num quiosque localizado ao lado da recepção.

Uma pequena ressalva
Apesar de todos os pontos positivos citados acima, notei que algumas instalações carecem de uma melhor manutenção e, talvez, de uma revitalização, mas nada que ainda atrapalhe a estadia por lá. 
Assim, fica a dica. Se você quiser passar uns dias a dois, numa praia linda e tranquila, o Txai Itacaré é uma grande opção.

MJR

Investir Cada Vez Melhor © 2020. All rights reserved. Desenvolvido por PortalQuest Interativa

Copyright © 2020. Investir Cada Vez Melhor - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por PortalQuest Interativa.