Skip to content Skip to footer

Um caminho obscuro pela frente

Em mais de 12 anos atuando no mercado financeiro, confesso que nunca tive tanta dúvida sobre o futuro do IBOV no curto prazo.

É verdade que quase sempre não sabemos o que ocorrerá no dia de amanhã, mas para os próximos dias ou semanas, usualmente, temos alguma noção sobre o rumo da bolsa de valores.

No último post comentei sobre a resiliência do IBOV em seu movimento de alta desde o “Tsunami” ocorrido em março. E isso de fato ocorreu.

Mas, nos últimos dias, a bolsa brasileira perdeu força. Enquanto o S&P continuou subindo, por aqui o IBOV caiu quase 4% em alguns pregões (no dia de hoje o mercado está tentando reagir).

Ficou claro pra mim que ao IBOV perdeu momentum. Pode ser uma coisa temporária (alguns dias), mas quem sabe, pode ser o início de tempos mais difíceis.

Acompanho, no meu dia a dia, vários gestores e analistas. Dois deles têm um ótimo histórico de acertos. E a opinião entre eles é conflitante. Um sugere que devemos ter muita cautela no momento atual, mantendo um forte caixa e reduzindo o portfólio de renda variável. O outro sugere que a bolsa continuará em alta no mês de agosto.

O que fazer?

Em tempos de incerteza o melhor é ficar calmo e equilibrar as posições na carteira de investimentos. Decididamente não é hora de arriscar e muito menos sair comprando a qualquer preço. Também não é hora de deixar o mercado de ações.

Assim, mantenha uma carteira diversificada: caixa, renda fixa, ações, fundos imobiliários, previdência, ouro e dólar. Respeite seu perfil e seus horizontes.

Relembrando: o viés da bolsa ainda é de alta. E do ouro também, aliás, por aqui, o OZ1D (ouro físico negociado na B3) renovou a máxima (350 reais o grama).

Já para o dólar, o viés recente é de baixa. 

Por último, continue atento ao movimento do mercado americano. Qualquer correção mais profunda por lá, a queda por aqui pode ser ainda mais forte. Por outro lado, mais altas por lá, deveremos voltar a subir rumo aos 108 mil pontos e, depois, quem sabe, buscar o topo histórico.

Atenção aos suportes imediatos: 98, 90 e 84 mil pontos.

O IBOV fechou no dia de hoje por volta dos 102 mil pontos. 

É tempo de cautela.

MJR

Investir Cada Vez Melhor © 2020. All rights reserved. Desenvolvido por PortalQuest Interativa

Copyright © 2020. Investir Cada Vez Melhor - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por PortalQuest Interativa.