Skip to content Skip to footer

IBOV – Atualização Abril 2021

Resolvi escrever a newsletter de abril antes do fim de março.

E por um motivo simples: acredito que o IBOV está próximo do fim da correção, que começou em meados de janeiro (11/01/21), e da retomada do movimento de alta.

Graficamente, as periodicidades semanal, diária e 60 minutos indicam esse caminho como o mais provável. O IBOV fechou a semana em 114.780 pontos. Veja os gráficos diário e semanal, respectivamente.

O primeiro passo (e obrigatório) é romper de maneira categórica a faixa dos 116.700 pontos e, por conseguinte, romper a linha de tendência de baixa.

O segundo passo é romper a faixa dos 120.780 pontos e, o terceiro, ultrapassar o topo histórico em 125 mil pontos.

Mas isso não ocorrerá da noite para o dia.

E se a faixa dos 116.700 pontos não for rompida? Daí, poderemos recuar e buscar os suportes citados no post anterior (suporte principal em 105 mil pontos). Apesar de menos provável, essa possibilidade é real.

O cenário externo pode ajudar ou atrapalhar a “vida” do IBOV. Por isso, fique muito atento nos movimentos por lá.

Por último, cito outros aspectos que também sugerem que o movimento do IBOV é pra cima:

Acredito que estamos muito próximos do pico da segunda onda da Covid-19 no Brasil – uma tragédia sanitária sem precedentes.

A vacinação começa a ganhar corpo no Brasil: ontem, 25/3, quase 700 mil pessoas foram vacinadas num único dia. 

Nos países aonde a vacinação acelerou (EUA, Reino Unido e Israel), os índices de mortalidade cederam de maneira significativa.

Os juros futuros e o dólar americano estão em forte alta desde janeiro de 2021 e já mostram alguns “sinais de fraqueza”, especialmente após a subida da Selic. E esses ativos usualmente têm correlação inversa ao IBOV.

A maioria dos analistas acredita que o IBOV está descontado e que pode subir fortemente até o fim do ano.

Cito ainda que o “acerto” entre os três poderes pode mitigar as bizarrices do executivo no controle da pandemia. O Presidente do Congresso fez um discurso muito duro nessa semana “exigindo” medidas mais enérgicas e equilibradas do Governo federal.

Posto tudo isso, estou muito otimista com o mercado de ações para os próximos meses. Todavia, sempre com muita cautela e diversificação, e sem exageros!

O futuro é “quase sempre” imprevisível.

Bons investimentos!  

MJR

As opiniões postadas no blog são apenas posições do autor sobre o tema, e não constituem em si, recomendações de compra ou venda de ativos. E mais. O investimento no mercado de renda variável pode gerar prejuízos.

Investir Cada Vez Melhor © 2021. All rights reserved. Desenvolvido por PortalQuest Interativa

Copyright © 2021. Investir Cada Vez Melhor - Todos os direitos reservados. Desenvolvido por PortalQuest Interativa.